USUÁRIA QUE POSTOU VÍDEO ENSINANDO A DAR GOLPE NA UBER É BANIDA DO APLICATIVO E PODE SER PROCESSADA CRIMINALMENTE

USUÁRIA QUE POSTOU VÍDEO ENSINANDO A DAR GOLPE NA UBER É BANIDA DO APLICATIVO

Um recente viral anda rolando pelas redes sociais e apps de mensagens, mostrando uma garota que dá “dicas” de como burlar o sistema da Uber e não pagar pelas corridas. Contudo, este é mais um dos casos em que o barato pode sair caro, já que a empresa deixa claro que pode tirar usuários que agem de má fé da plataforma ou mesmo tomar “medidas legais”.

A história começou por um vídeo divulgado por um perfil do Instagram chamado @Uber_dicas (o perfil não está mais no ar). Nele, uma garota ensina a aplicar golpes, dizendo que não paga suas corridas no Uber pelo simples fato de denunciar os motoristas por problemas de conduta, como assédio, mesmo se o condutor for inocente. O “esquema” usa um mecanismo de defesa do consumidor para casos de problemas na corrida — geralmente cobertos e ressarcidos pela Uber.

A proposta da garota (não identificada) é de “pegar a corrida mais cara que você tem” e notificar como se tivesse tido um problema. “Vai ter a opção ‘seu motorista teve mal comportamento’ algo assim que vai ter” (sic), diz a menina. “Ele pode não ter feito nada, mas você vai ganhar o dinheiro todo da sua viagem”, continua.

Em vídeo, garota fala que consegiu de volta até 100 reais com o golpe. A menina ainda disponibiliza, via direct message, um texto produzido por ela e que poderia ser enviado como denúncia, sendo garantia de retorno do dinheiro.

O que diz a Uber

“Esse tipo de prática configura violação dos Termos & Condições de uso do aplicativo. Se confirmado, o uso de denúncias irreais leva à desativação do usuário no aplicativo e pode acarretar na adoção de medidas legais contra o mesmo. A usuária em questão já foi desativada do aplicativo”, informou a empresa por e-mail.

O próprio código de conduta da Uber já prevê banimento e problemas legais em caso de fraude. “Comportamento fraudulento ou ilegítimo compromete a relação de confiança que é um dos pilares da Uber. Desativaremos qualquer conta associada a esse tipo de atividade, inclusive: abuso de promoções, conluio entre motoristas e passageiros, questionamento de valores de viagens por motivações fraudulentas ou ilegítimas, ou contas em duplicidade”, comunica a empresa.

Vale lembrar que a usuária em questão também poderá ser processada criminalmente:

Art. 171 – Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento: Pena – reclusão, de um a cinco anos, e multa.

Assista ao vídeo abaixo:

16/10/2018

GANHE DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISAS NA INTERNET


Se você chegou até aqui é porque você gostou, né? Então curta e compartilhe o Acidez Mental no Facebook com seus amigos! Seu clique é MUITO importante!

CLICA AQUI VAI

Comentários