UBER, 99 E CABIFY: CANCELAMENTOS DE CORRIDAS DISPARAM E DESPERTAM A IRA DE PASSAGEIROS

UBER, 99 E CABIFY: CANCELAMENTOS DE CORRIDAS DISPARAM E DESPERTAM A IRA DE PASSAGEIROS

Uber, Cabify e 99 Pop estão na lista de aplicativos de transporte particular que se tornaram alvo de reclamações nas redes sociais, ao longo dos últimos dias, por um motivo em comum. Usuários dos serviços contam que motoristas têm cancelado viagens, de forma repetitiva, depois de aceitar as solicitações – principalmente as mais curtas. Alguns deles pedem, inclusive, para que o próprio passageiro encerre a corrida.

A funcionária pública Suellen Costa, de 29 anos, foi uma dessas vítimas. Ela tentava ir da Savassi ao Funcionários, de Uber, na última quarta-feira (5), quando se deparou com a mensagem de um parceiro do aplicativo. O motorista questionou o local para onde ela seguiria e, diante da resposta, simulou um problema no veículo para não atendê-la. Pediu ainda para que a jovem cancelasse a viagem.

Arquivo Pessoal/Suellen Costa

Suellen fez prints da conversa com o homem identificado como Romulo. As imagens mostram a justificativa do motorista para pedir que a viagem fosse cancelada. “Meu carro não quer pegar”, escreveu de forma abreviada. No entanto, a usuária explica ter conseguido acompanhar o veículo se movimentando logo na sequência.

“Eu estava na Savassi e pedi o Uber para ir até a Gonçalves dias, eram umas 12h55. O motorista me questionou o destino final e eu expliquei. Ele disse que tinha um problema com o carro, mas depois o deslocamento começou a ocorrer em outro sentido. Eu perguntei e ele me pediu para solicitar outra viagem”, disse. “O trajeto ia dar menos de 10 minutos, achei a atitude desrespeitosa e entendi que a distância foi o motivo do cancelamento”, conta.

A funcionária pública explica ainda ter comentado o caso com outro motorista e ouvido dele que o trânsito na região da Savassi, no horário do almoço, pode ser outra motivação para que o motorista tenha declinado da corrida. “Isso já tinha ocorrido em outra viagem, que também foi cancelada. Então não fiquei muito surpresa. Um motorista me disse que o trânsito pode ter feito desistir da corrida, já que ficar parado também consome gasolina e não é vantajoso”, afirma.

Cancelo ou não cancelo?

Na prática, o cancelamento por parte de quem pede o carro, pelo Uber e pelo Cabify, pode gerar uma multa, que varia de acordo com o tempo entre o ato de cancelar e a solicitação de viagem. Os valores também podem mudar dependendo da cidade em que o usuário está. A taxa seria uma forma de compensar o esforço dos motoristas para se deslocar até os endereços.

Na Uber, a viagem pode ser cancelada sem taxa se for feita até 5 minutos depois da solicitação. Se o tempo for maior, no entanto, a cobrança será efetuada. A empresa diz que os usuários que não concordarem com alguma cobrança podem solicitar esclarecimentos e pedir reembolso por meio do próprio app. Ao aceitar uma corrida, o motorista parceiro recebe o endereço de partida e só com o passageiro já no carro é que tem acesso ao destino final. Quando usuário desembarca, o colaborador consegue ver detalhes financeiros, incluindo a taxa a Uber e os ganhos líquidos. 

A Cabify, por sua vez, diz que também não gera cobrança adicional para os usuários desde que o cancelamento seja feito nos primeiros 5 minutos após a solicitação do carro. A empresa ficou de responder como é a dinâmica das corridas desde que o passageiro solicita uma viagem, mas não retornou até a publicação desta reportagem. A assessoria frisa ainda que não há chat na plataforma, o que impede motoristas de fazerem contato com os usuários para pedir que viagens sejam canceladas. Na interface da plataforma, no entanto, há a opção “o motorista me pediu para cancelar”.

Na 99 Pop, a taxa de cobrança para passageiros ainda é implementada. O motorista do app consegue acompanhar em tempo real o valor a ser pago pelo usuário. Quando aceita a corrida, também pode visualizar o local de embarque e o destino final da viagem.

O que dizem as empresas

Uber, 99 e Cabify explicam, por meio de suas assessorias, que os motoristas parceiros são autônomos e têm liberdade de aceitar ou não viagens, e até mesmo para cancelá-las.

A Uber diz que altas taxas de cancelamentos violam os Termos e Condições de Adesão do motorista, o que pode fazê-lo ser expulso da plataforma caso cancelar viagens se torne uma prática constante. O Clube 6 Estrelas incentiva motoristas a manterem uma alta avaliação e um game online passa orientações e dicas de atendimento para novos colaboradores.

Na Cabify, os parceiros são orientados a não cancelar as viagens para “não comprometer a expectativa dos usuários e a demanda pelo serviço”. “A empresa busca ouvir todos os envolvidos e pode suspender temporariamente ou bloquear o usuário ou motorista parceiro da plataforma diante dos termos de uso”, diz. A Cabify explica oferecer palestras e sessões informativas presenciais para os motoristas parceiros com temas que vão de legislação à segurança, atendimento e tecnologia.

A 99 diz, por sua vez, que possui várias regras que buscam garantir que o serviço prestado seja de qualidade. O motorista que fizer cancelamentos sucessivos pode ser suspenso temporariamente e até mesmo ser excluído definitivamente da plataforma. Os casos são analisados individualmente para assegurar experiências melhores.

12/09/2018

Fonte: https://bhaz.com.br

GANHE DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISAS NA INTERNET


Se você chegou até aqui é porque você gostou, né? Então curta e compartilhe o Acidez Mental no Facebook com seus amigos! Seu clique é MUITO importante!

CLICA AQUI VAI

Comentários