PARALISIA FACIAL DE BELL: ACONTECEU (NOVAMENTE!) COMIGO

Há duas semanas,  tive a recidiva de uma doença muito, muito estranha, que tive há 2 anos, que quase ninguém conhece e que chega literalmente, da noite pro dia: Paralisia Facial de Bell.

Publicidade

Esta ‘reprise’ veio com sintomas muito mais moderados que da primeira vez. Não comprometeu a mobilidade dos músculos da face. Somente afetou levemente minha audição. Já estou em tratamento e estou melhorando.

Mas há 2 anos, a parasilisa veio muito forte e muito assustadora.

Aqui vou reproduzir o meu depoimento que postei aqui no site em 27/10/2015 e que espero que auxilie e oriente a todos os acometidos desse estranho mal:

No ínicio deste mês, aconteceu uma coisa muito sinistra comigo.

Fui acometido de uma doença muito, muito estranha, que quase ninguém conhece e que chega literalmente, da noite pro dia: Paralisia Facial de Bell

Você já tinha ouvido falar? Pois é… Nem eu!

Aqui o meu depoimento:

Na noite de sábado, dia 3 de outubro de 2015 surgiram os primeiros sintomas de que algo estava errado: Uma leve dor no ouvido esquerdo e meus lábios dormentes. O que eu não tinha ideia é que algo estava muito errado.

Na manhã de domingo, dia 4, acordei com o lado esquerdo do meu rosto totalmente paralisado. Pânico total! Imaginei estar tendo um AVC. Corri na mesma hora para a emergência do Hospital Balbino.

Lá, o médico plantonista imediatamente reconheceu meu problema, fez o diagnóstico e me tranquilizou. Eu não tinha tido um AVC e sim uma paralisia facial periférica, mais especificamente, uma Paralisia Facial de Bell. Me prescreveu uns medicamentos, um colírio do tipo lágrima artificial e me aconselhou a procurar o mais rápido possível um neurologista e um fisioterapeuta para iniciar um protocolo de tratamento específico para meu caso.

Na segunda, dia 5, com sorte, consegui um neurologista disponível para uma consulta no dia seguinte. Quem tem plano de saúde sabe como é difícil conseguir um médico assim de um dia para o outro, principalmente dessas especialidades mais “sinistras”.

Na terça, dia 6, o neurologista, após fazer uma tomografia, ele confirmou o diagnostico do clínico plantonista. Era mesmo Paralisia Facial de Bell. Mas mudou toda a medicação prescrita. O neuro me disse que o clinico prescreveu corretamente, mas que ele estava seguindo um protocolo básico e conservador.  A nova medicação é muito mais eficaz. Também me pediu uma eletromiografia a ser feita em 10 dias e fisioterapia, a ser iniciada imediatamente.

Mais uma vez dei sorte, pois no dia 6, achei uma clínica perto de casa e com uma fisio especialista em Paralisia Facial de Bell e com agenda ainda disponível para o dia seguinte.

No dia 7, a fisio me avaliou e confirmou o diagnostico dos médicos: Era Bell sim. No mesmo dia comecei o protocolo de fisioterapia: inicialmente 10 sessões de 20 minutos de eletroterapia mais 20 minutos de exercícios cada sessão.

No dia 16, fiz a eletroneuromiografia. Um exame muito estranho e um pouco doloroso, onde o neurologista coloca vários eletrodos e agulhas no seu rosto para avaliar as condições do nervo afetado. Meu laudo: “Lesão axonal total (axonotmese total) em nervo facial esquerdo comprometendo os ramos para andares superiores e inferiores da face de modo semelhante”. Caraca! O troço é sério!

No dia 19, mostrei o exame para minha fisio que me disse para eu não me impressionar com o laudo. Que é assim mesmo.

Apos 20 dias de tratamento medicamentoso, 8 sessões de fisioterapia e muitos, muitos, muitos exercícios em casa, dia 24 vi os primeiros sinais de que meu esforço está valendo a pena: Já consigo erguer minhas sobrancelhas simetricamente, dar um sorriso acanhado, mas é um sorriso! E também consigo fechar meu olho esquerdo.

A recuperação é lenta. Nas duas ou três primeiras semanas o progresso é desanimador. Você não vê melhora. É assim mesmo. Mas nunca desista, vale a pena. Sigam a orientação do médico e fisioterapeuta. Tomem a medicação nos horários (use o despertador do seu celular para você não esquecer nenhum), pingue o colírio de hora em hora (não esqueçam nunca! para não lesionar o olho), use um tapa-olho para dormir e façam o dever de casa de fisioterapia religiosamente. Não desanime. A cura vem.

 

Ayrton Senna, em 1985 acometido pela Paralisia Facial de Bell

 

FISIOTERAPIA

Aqui os 15 exercícios que eu fiz em casa: 10 repetições cada (6 segundos de exercício e 3 segundos de descanso)

  1. Erguer as sobrancelhas (cara de susto)
  2. Franzir as sobrancelhas (cara de desconfiado)
  3. Fechar os olhos com força
  4. Cerrar as sobrancelhas e o nariz (cara de fedor)
  5. Abrir ao máximo as abas do nariz (como se estivesse cafungando)
  6. Sorrir
  7. Sorrir mostrando os dentes
  8. Fazer bico com os labios
  9. Inflar as bochecas e tentar não deixar o ar escapar
  10. Empurrar as bochechas para fora com a língua (as duas bochechas)
  11. Com o lado concavo de uma colher empurrar para cima o lado afetado do lábio superior
  12. Com o lado concavo de uma colher empurrar para baixo o lado afetado do lábio inferior
  13. Com o lado concavo de uma colher empurrar para fora a bochecha lado afetado
  14. Rodar a lígua por baixo dos lábios 10 vezes em cada direção(como se estivesse tentando limpar os dentes)
  15. E por último, o exercício do copo: Com um copo descartável de plástico. Segure o copo com a sua boca. (abra o máximo sua boca encaixe o FUNDO do copo nos seus lábios para mantê-la aberta sem estragar o copo) Tem que ser com copo descartável daqueles finos, bem frágeis. Copo de vidro, plástico grosso ou de água mineral não servem, pois você tem que segurar a musculatura para não amassar o copo.

Fazer toda essa série de exercícios leva uns 25 minutos. Faça todos. Não esqueça nenhum. Repita toda a série 3 vezes por dia. Religiosamente! Marque na agenda do seu celular e programe um aviso sonoro.

Para ajudar na fisioterapia em casa, usem o aplicativo RUNTASTIC TIMER. É grátis e você encontra no Google Play. Pra iPhone não sei se tem. Deve ter. O aplicativo vai te ajudar a fazer os exercícios, te avisando quando deve começar, terminar e descansar. É bem legal. Ajuda muuuuito!

Aqui o link -> Runtastic Timer

COMO PROGRAMAR O TIMER

  1. Clique na “canetinha”
  2. Preparation: Deslize até 00:01
  3. Workout: Deslize até 00:06
  4. Rest: Deslize até 00:03
  5. Repetitions: Clique no + até 10
  6. Sets: Mantenha no 1
  7. Clique em “DONE”

Na internet você encontra muita coisa sobre Paralisia de Bell. Muita coisa boa, mas tambem tem muito lixo. Se você não souber diferenciar os dois é melhor nem pesquisar, ok?

 

Mas afinal de contas, Luiz Henrique, o que é e o que causa a Paralisia Facial de Bell?
A Paralisia Facial de Bell é uma paralisia dos nervos faciais que resultam em inabilidade para controlar os músculos faciais no lado afetado. O que causa? Não se sabe ao certo. Paralisia Facial de Bell é daquelas doenças idiopáticas (que não tem uma causa específica). A lista é enorme. O consenso médico identifica 4 causas mais comuns: Otite, herpes, stress ou choque térmico. Meu neurologista concluiu que meu caso pode ter sido choque térmico.

Lembra que sua mãe te dizia: “Menino, não sai do banho quente direto pra friagem que você vai travar“? Pois é… Ela tinha razão!

E por último mas não menos importante: Antes que você me peça para ver fotos de “antes” e “depois”, já vou te dar minha resposta: Não vai rolar. Minha capacidade de exposição pública se limita ao modo texto. Ok? Sem imagens!

Bom, qualquer dúvida ou troca de idéias, estou a disposição. Podem me chamar no Facebook: ‘inbox’ ou no bate-papo. https://www.facebook.com/luizhcastro

Um abraço
Luiz Henrique de Castro

Comentários