HÁ 7 MESES VENDI MEU CARRO E AGORA SÓ ANDO DE UBER… ESTÁ VALENDO A PENA?

Ir ao trabalho, fazer supermercado, ir na padaria do bairro e até viajar. Tudo de Uber. “Vai de Uber!”, com certeza alguém já te deu essa dica. Afinal, os valores são mais baixos que os cobrados pelo táxi e o conforto nem se compara ao busão, não é mesmo?

Mas e quando a pessoa já tem um carro, na hora de fazer as contas, ‘na ponta do lápis’, qual dos dois será que vale mais a pena?

Eu não preciso disso. Meu marido tem dois empregos.

Se você não é casada(o) com Julius Rock, o empresário e economista Ofli Guimarães, pode te ajudar. Ele trocou o seu carro pelo Uber há 7 meses e publicou no site Medium um relato contando como tem sido a experiência.

O economista afirmou usar o serviço do aplicativo para tudo: ir ao trabalho, fazer compras do mês, ir à padoca a 500 metros de sua casa e até viajar. Segundo Guimarães, os valores que gastou com o transporte não se comparam aos gastos com o seu antigo carro.

O que mudou?

Após quase 4 mil quilômetros percorridos sendo passageiro do Uber, a sua economia total já chegou, nesses 7 meses, a R$5.000.

Guimarães confessa que, além de estar contente pela liberdade em poder beber quando quiser e não ficar refém do “estou dirigindo, não posso“, preocupações com IPVA, gasolina, seguro, multas de trânsito, limpeza e lugar para estacionar (pagando valores absurdos cobrados por estacionamentos) deixaram de existir.

A mudança também afetou a produtividade do economista, já que o tempo do trajeto foi usado para fazer ligações, responder e-mails e dar uma adiantada nas coisinhas chatas da vida e do trabalho.

Comparando os gastos

Em seu site, Guimarães publicou mais dados da experiência, comparando os gastos que tinha com seu antigo carro e os gastos que teve quando começou a usar o transporte do aplicativo.

Segundo ele, em 32 meses (2 anos e meio) que foi um cara “motorizado”, os gastos com IPVA, seguro, revisão do veículo, troca de pneus e gasolina, totalizaram cerca de R$71.100, ou R$2.221 mensais*. O veículo era um BMW 118i.

Enquanto a grana gasta com Uber só no primeiro trimestre de 2016, solicitado em 8 cidades diferentes (do mundo), custou cerca de R$1.000 por mês.

*Ele ainda diz que não levou em conta o preço que pagou pelo carro, somente os gastos com manutenção. Também não considerou as despesas com estacionamentos, flanelinhas e lava-jatos.

Quanto custa ir de Uber?

O site Valor Econômico com ajuda do professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), Samy Dana, fez um comparativo entre algumas alternativas de transporte, e o Uber entrou na jogada.

Concluíram que, de fato, compensa utilizar o aplicativo, principalmente em distâncias curtas (cerca de 20km por dia).

Segundo a publicação, para fazer o percurso todos os dias na categoria UberX (mais econômica), o gasto no ano seria aproximadamente de R$16.656. Enquanto isso, usar o próprio carro no mesmo percurso significa perder R$ 19.010 do bolso – não falaram qual o modelo do veículo.

Usando o Uber Black o valor anual subiria para R$25.737, mas essa é uma categoria de luxo do serviço.

Segundo o professor, um dos maiores erros cometidos pelas pessoas ao calcular o custo de um carro próprio é não incluir o valor da depreciação do veículo, assim como gastos com impostos:

Além de tudo isso, Ofli Guimarães também declarou que há uma outra vantagem: livrar as cidades dos carros e, consequentemente, trazer menos problema para a nossa rotina.

Não estamos sós

O brasileiro não foi o único a trocar seu carro pelo Uber.

A empresária americana Megan Quinn, também publicou no Medium sua experiência sem carro próprio após ter se mudado de Los Angeles para Londres. Ela destaca a economia como principal ponto, já que reduziu seus custos com transporte pela metade com o uso do serviço.

03/10/2016

Fonte: SOSsolteiros

GANHE DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISAS NA INTERNET


Se você chegou até aqui é porque você gostou, né? Então curta e compartilhe o Acidez Mental no Facebook com seus amigos! Seu clique é MUITO importante!

CLICA AQUI VAI

Comentários