A INDECENTE SURREALIDADE DOS PREÇOS BRASILEIROS

Já aconteceu comigo, já aconteceu com você e já aconteceu com todo mundo. Você vai comprar alguma coisa e se depara com um preço de dar medo! Valores muito acima de qualquer limite aceitável. E não estou falando de lugares exclusivos ou a alta gastronomia. É a pipoca no teatro que custa R$ 40,00. A lata de cerveja que custa R$ 20,00. A pizza que custa R$ 120,00. Um picolé na praia que não custa menos de R$ 15,00.

Isso falando da cidade em que moramos. A coisa piora (e muito) quando se é turista, a começar pelos preços absurdos, beirando a criminalidade, das lanchonetes e restaurantes dos aeroportos.

Temos uma tendência a “normalizar” esses preços surreais. Achamos normal uma prosaica pizza de muçarela custar R$ 100,00, mesmo sem nenhuma justificativa para tal. Falamos que é normal os preços das comidas e bebidas em shows / cinema / teatro serem altos. Achamos normal o ingresso de um circo MUITO METIDO À BESTA custar R$ 585 (lanches não inclusos)

Não. Não. E não.

Vivemos em um dos países com o custo de vida mais alto do mundo e a culpa, a grosso modo, é dessa normalização dos preços absurdos.

Somente os altos impostos não justificam tais preços. Apesar da carga tributária alta e confusa também ser um problema, o chamado lucro Brasil é o maior culpado. Tudo neste país custa mais caro e todos querem ter lucros enormes. E sabe o por quê?

Porque pagamos. Porque compramos. Porque alimentamos esses comércios.

E só reclamar não resolve.

Reclamamos que os carros vendidos no nosso país custam mais que o dobro dos vendidos em outros países, mas continuamos comprando e as montadoras batem recordes de vendas no Brasil (elas devem ter quase certeza que somos idiotas)! Reclamamos dos altos preços nos aeroportos, mas as lanchonetes vivem cheias! Reclamamos do preço da cerveja nos shows, mas compramos fardos!!!

A maneira de melhorar esta situação de preços surreais é parar de consumir nos lugares que cobram estes absurdos e parar de comprar produtos que sabemos que custam metade em outro país! Somente assim para que as coisas melhorem. Afinal, se ninguém comprar, ou os preços baixam ou os comércios fecham. Simples assim.

Uma campanha muito bacana que está surgindo nas redes sociais faz justamente este apelo: NÃO PAGUE PREÇOS SURREAIS. Está campanha iniciou-se no Rio de Janeiro e tem se expandido por todo o Brasil. Páginas no Facebook e sites indicam lugares que praticam preços surreais e fazem a proposta: não compre nestes lugares.

Há também o contrário, a indicação de lugares que cobram preços honestos ao que é oferecido.

Algumas das principais páginas:

Rio $urreal – NÃO PAGUE
Brasil $urreal – Não pague
Sampa $urreal – NÃO PAGUE
SP Honesta
BoicotaSP
BH $urreal – NÃO PAGUE
Curitiba Honesta

Obviamente, não é considerado qualquer coisa com preço baixo como boa e qualquer coisa com preço alto como cara. O objetivo é relatar absurdos e o que o movimento quer boicotar são os abusos.

Este é um problema sério e que atinge toda nossa sociedade, independente da classe social ou do poder aquisitivo. Cada um a sua maneira sofre com preços abusivos.

Vale a pena acessar e juntar-se ao movimento.

E não tenha vergonha de olhar um cardápio e dar meia volta por causa dos preços ou levar de casa comidas e bebidas para shows / teatro / cinema / praia / aeroporto…

Devemos dar valor ao nosso dinheiro e dar um basta nos abusos.

10/01/2019

GANHE DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISAS NA INTERNET

Se você chegou até aqui é porque você gostou, né? Então curta e compartilhe o Acidez Mental no Facebook com seus amigos! Seu clique é MUITO importante!

CLICA AQUI VAI

Comentários