TOP 10 PERSONALIDADES DA TV QUE JÁ ENCHERAM NOSSO SACO

TOP 10 PERSONALIDADES QUE JÁ ENCHERAM NOSSO SACO

Vivemos numa época de crescimento e exploração desenfreada do consumismo, materialismo e da exposição pública de pessoas e acontecimentos. Tudo isso, impulsionado pelos meios de comunicação e pela curiosidade e falta do que se apegar das pessoas (reféns).

O mundo muda muito rápido. Quem está por cima sabe que a qualquer momento pode entrar no ostracismo e deixar de viver o que vive, e por conta disso até entrar numa paranóia. Por isso, muitos, quase todos na verdade, exploram e muito o momento que passam. Chega a ser insuportável o tanto de aparições públicas e demonstrações de necessidade de ser notado que fazem.

Diante desse meu aborrecimento, resolvi listar as 10 personalidade que já cansaram. Alguns critérios, me levaram a isso:

  1. Alta frequência de aparições – exposições – públicas;
  2. O modo como aparece. Geralmente de maneira chata, irriatante, forçada, falsa-feliz e que pouco acrescenta;
  3. O tempo que a pessoa já está cansando. Tem gente que não se renova ou que até mesmo não entende que já não dá mais;
  4. Decepção. Uma pessoa que acreditou-se ter um talento, vira um produto e faz algo comum, repetitivo e cansativo;

10 – Netinho:

Nunca fui com a cara deste cara, mesmo quando rebolava dançando pagode quietinho, na dele. Aí inventou de ir pra política. Tem umas denúncias de agressão contra. E quando apresentava um programa no SBT, me irritava com seu jeito nada natural de ser simpático, feliz e “mano” dos manos. E o pior é que depois dele a emissora inventou de colocar o Belo no lugar. Aí lasca de vez. Sorte que acabou o inferno.


9 – Didi Mocó Sonrisal Colesterol Novalgino Mufumbo:

Só não está “melhor” posiocionado porque aparece pouco na Tv. Mas isso já é o suficiente para dar nos nervos. Piadas velhas, cansativas, repetitivas e nada sem graça. E o pior é que ainda chama gente mais sem graça para trabalhar junto. Sua reconciliação com Dedé pareceu muito mais jogada de marketing do que outra coisa. E ainda faz “nepotismo televisivo”, abrindo espaço para sua filha – que não leva jeito pra coisa. Carlos Alberto de Nóbrega também faz isso, só que ao contrário, sua ex-mulher até que faz um papel esforçado. Eu fico de cara comigo mesmo, porque eu até que gosto de “A Praça é Nossa!”. Eu sou ridículo mesmo.


8 – Chico, o torcedor:

Até agora eu me pergunto “Que tipo de lavagem cerebral a Globo quer fazer com a gente ao colocar essa porcaria no meio do Globo Esporte?” Porque isso é um lixo! Na verdade, todo humor da Globo é um lixo. Esse ator deve ser filho de alguém importante, que nem o filho do Chico Anysio que também é muito sem graça. Agora tem também um quadro “de humor” durante os intervalos dos jogos do Campeonato Carioca. Mais um lixo humorístico da Globo.


7 – Marcos Mion:

Esse tá se achando! Com um programinha muito do sem graça, enlatado mesmo, força a barra demais com humor blasé e aquelas chatices de consciência social, responsabilidade por um mundo melhor e essas tranqueiras que nunca vão colar neste país individualista. Pra piorar, ainda chamaram Hermes e Renato e afundaram a carreira dos caras, que antes desse lixo, eram engraçados. Ele tá tão “lascando tudo” que no programa há mais espaço para o Mionzinho do que para os caras do Hermes e Renato, que foram rebatizados como “Banana Mecânica”. Olha que porcaria… banana mecânica. Vou te contar viu…


6 – Robinho:

Aqui também podem ser colocados Ronaldinho Gaúcho, Neymar e todos os jogadores que a imprensa adora mimar e transfomá-los em algo mais do que simplesmente jogadores de futebol. Mas o Robinho é o ícone porque representa mais a chatice. Nunca vi esse cara fazer uma coisa engraçada e ser carismático naturalmente. Mas a culpa não é dele, coitado, é a mídia que fica fazendo essa imagem cansativa. E seu futebol também não está lá essas coisas.


5 – Roberto Justus:

Esse é uma cara que eu até gosto, respeito e bato palmas para sua trajetória. Até um certo momento: em que entrou para a televisão. Como publicitário, empresário, com visão, criativo e outros atributos favoráveis para “chegar chegando na televisão”, Justus me aparece com programas comprados do exterior. Decepção total. Só está pensando no dinheiro, quando poderia trabalhar o lado de ser um bom apresentador, fazer algo diferente. Podia até tentar a carreira de cantor mesmo, hehe. Espero que a ficha caía.


4 – Rodrigo Faro:

Bléééh. “Dança gatinho, dança!” Que saco! Está aí um exemplo de egocentrismo, chatice e que já deu o que tinha que dar. Às vezes, começo de sábado à noite tô sem nada pra fazer, me atrevo a colocar em seu programa, até porque me divirto com os foras e beijos que rolam lá na toskeira. Porém, me dá agonia ver esse cara querendo aparecer mais que tudo e que todos. Seja cantando, dançando, fazendo piadinhas (e o pior, fica repetindo elas) e querendo mostrar que é o homem mais foda do mundo. Baixa a bola Faro, porque seu ápice foi no Dominó.


3 – Gugu:

Junta aqui na panela: Faustão, Raul Gil, Eliana, Ana Hickman e manda pro fogo. Todos já encheram. Não aguento mais! É um retrocesso. As coisas precisam evoluir. Pelo nome, não dá mais.


2 – Claudia Leitte:

Eu também não gosto da Ivete Sangalo, mas pelo menos o lançamento de seu DVD gravado no Madison Square Garden serviu pra baixar a bola dessa tal de Claudia Leitte. Porra! Tava um saco! Toda hora na televisão. Ora era em programa de Tv cantando seu playbacks insuportáveis, ora fazendo comercial da Jequiti, Guaraná e tudo que surgisse (se eu apresentasse uma proposta de propaganda pro blog tenho certeza de que toparia). Até mostrando a sua falsa-felicidade insuportável em programas de humor, como Pânico na Tv, ela tava dando as caras. Sei lá, além de ser falsa-feliz, ela me passa a impressão de ser extremamente arrogante.


1 – Casseta e Planeta (in memorian):

Não merecia ser o primeiro da lista, mas os coloquei porque já acabaram (felizmente) e gostaria de prestar esta homenagem. Mas C&P representou bem nos últimos anos o que é ser cansativo, repetitivo, chato e sem graça. E já vinha assim bem antes do Bussunda falecer. Tava chato mesmo, se arrastando. Fizeram história, mas tinha que acabar, e ainda bem que acabou. Outros (tipo, todos acima) poderiam seguir o exemplo.

Fonte: Byll 10

08/06/2017

GANHE DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISAS NA INTERNET


Se você chegou até aqui é porque você gostou, né? Então curta e compartilhe o Acidez Mental no Facebook com seus amigos! Seu clique é MUITO importante!

CLICA AQUI VAI

Comentários