PUTEIRO OU BALADA. QUAL A FORMA MAIS BARATA DE COMER MULHER?

PUTEIRO OU BALADA. QUAL A FORMA MAIS BARATA DE COMER MULHER?

Tudo tem seu preço, vantagens e desvantagens. Mas afinal, é mais barato ir para um puteiro comer uma puta ou ir para uma balada pegar uma piriguete?

Vamos analisar por partes os prós e os contras, e como ficaria a conta ($) de um e de outro.

1) O PUTEIRO

Conhecido por um monte de outros nomes: luz vermelha, cabaré, casa noturna, casa de massagens, cineminha, casa das primas, boate azul.

Este antro de relaxamento, descontração e diversão masculina foi criado antes mesmo de Jesus pisar na terra.

A prostituição é conhecida principalmente por ser o “trabalho” mais antigo que se tem conhecimento mostrando, contudo, que desde sempre as mulheres são verdadeiras ambiciosas e empreendedoras.

Por se tratar de uma profissão muito antiga e por ter um público extremamente fiel, as putas estão inflacionando demais o valor de uma fodinha. Isso é mal. Mas é importante deixar bem claro alguns segredos masculinos em relação aos puteiros.

Primeiro:

o homem nem sempre vai para um puteiro para comer puta. É verdade mulheres. Não que ele não tenha dinheiro. Ele vai lá para beber com os amigos para ver as raparigas dando em cima do palco, fazendo striper, andarem peladas e tudo mais. É simplesmente uma procura por uma ambientalização mais conivente com o momento. Sentar em um bar onde só tem patty, playboy folgado, ou tomar uma cerveja onde terá um monte de gostosas peladas querendo te dar?

Segundo:

é mais frequentado por homens casados. E é casados mesmo. Não digo homem enrolado ou namorado. Casado. Aquele que jurou fidelidade perante Deus e todos os seus convidados dentro da igreja, diante do padre.

– Mas por que, Renatto? Eles tem as esposas deles para comer e prefere pagar?

Sabe aquela historinha clichê de “Comer arroz e feijão todo dia enjoa”? É mais ou menos isso. E as vezes o cara não tem a sorte de ter uma gostosona que só quer dar pra ele e mais nada. Além do mais, ele não pode ficar saindo para conhecer novas mulheres. Vai pro puteiro, paga a puta, come e vai embora. Simples, rápido, fácil.

Terceiro:

Ninguém nuca vai saber que ele estava lá.Claro, exceto se ele contar pra alguém. Privacidade é a chave principal de todo puteiro. Você não vai encontrar ninguém lá e se encontrar, ele também vai estar com o rabo preso. E pelo código dos brows (conhecido como “Brow’s Code”), ninguém viu nada. Sem contar que não vai ter aqueles imbecis tirando 10 mil fotos suas e postando em sites de divulgação de festas.

Para entrar a média é de uns R$80 de consumação. A long neck custa uns R$10. Se preferir whisky, a garrafa de Red Label custa em média uns R$250. Quando você senta, já vem uns três putas sentando no seu colo pedindo, a cada 10 segundos, que você pague uma bebida pra elas. E elas não querem tomar cerveja. Você paga uma Sminorff Ice para uma (R$15), dose de tequila para outra (R$27), taça de champagne para outra (R$50) e por aí vai. Combina valores. Uma puta gostosa, cheirosa, bem cuidada, cobra em média uns R$300. Claro, o preço varia de lugar para lugar. Por R$50 você come uma puta de terminal rodoviário tranquilamente. Combinado o valor, você tem que pagar a saída dela. Sim. É uma taxa maldita para retirar a puta do puteiro. É o maior roubo do mundo. A saída da puta fica em torno de uns R$50. Você leva ela para o motel. Mais gastos. Depois, vai ter que levar ela embora e como diz uma música dos Velhas Virgens: Toda Puta Mora Longe

E mora. Colocando na ponta do lápis, o homem para aproveitar bem os benefícios de um puteiro, ele desembolsa por volta de uns R$800. É muita grana. Claro, há quem vai para os puteiros que cobram R$5 para entrar, cerveja  em lata Cristal de R$2 e uma puta banguela de R$20.

2) A BALADA

Depende muito de onde você vai. Bar, boate, show ou festa? Vou explicar de uma forma bem simples, rápida, de como se pega mulher e gastando menos do que no puteiro.

Bar:

Chega no bar, senta, visualiza uma mesa, e desce uma garrafa de Vodka importada na mesa onde só tenha mulheres. Elas vão te chamar. Conversa um pouco, beba da sua própria vodka, arraste uma. Simples. Fim da noite? R$200.

Boate:

Vá direto para o camarote, compra um balde de champagne, chame uma mulher mais soltinha que ta na pista para beber com você. Conta? R$300.

Show:

Camarote extra-power-combo-vip. O povo se pega e se come. Fim. Dê preferências a show sertanejos. Por ser open bar de vodka, cerveja, whisky, champagne, o povo bebe como se o mundo fosse acabar. É o chamado “Recuperar Meu Dinheiro”. O Povo paga R$200 no ingresso e acha que consegue beber o valor gasto em álcool. Não, não consegue. Mas todo mundo pensa. Resultado: mulheres loucas. Pega, arrasta, come. E por R$200.

Festa:

Seja babaca, leve sintéticos, ofereça pra mais doidinha e coma-a. R$250.

Para os solteiros, nem se compara o custo x benefício. Para os casados, o puteiro sempre será o melhor caminho.

Fonte: Machos de Respeito

21/12/2017

GANHE DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISAS NA INTERNET

Se você chegou até aqui é porque você gostou, né? Então curta e compartilhe o Acidez Mental no Facebook com seus amigos! Seu clique é MUITO importante!

CLICA AQUI VAI

Comentários