ODEIO FUBÁ!

ODEIO FUBÁ!

Fubá, um alimento abominável que se prepara muita coisa asquerosa: pamonha, mungunzá, polenta, angu, broa, bolo de fubá e a desgraçada sopa de fubá, que minha mãe volta e meia me obrigava a tomar quando eu era criança.

É por causa dessa gororoba espessa, purulenta e sem gosto que eu criei nojo de fubá.

Sopa de fubá tem a propriedade de formar uma repugnante película que recobre sua superfície assim que o líquido grosso e melecoso começa a esfriar. E quente não dá pra encarar.

Eu tinha de romper o cabaço culinário com uma colher e engolir o esperma amarelado de baixo, sob pena de levar uns tapas na orelha.

Eca! Parece que alguém ejaculou no prato e temperou com pus

Eu deveria ter criado uma séria rejeição com relação a minha mãe, mas a natureza nos dota de um compulsório e incondicional amor maternal que me levou a descarregar todo o meu ódio só no nojento fubá mesmo.

E extensivo ao nome.

Fubá. Nome cretino…

Sua origem etimológica está numa bizarra, fedorenta e subdesenvolvida língua angolana chamada ‘quimbundo’, veja você. O wikipédia me diz que é uma língua da tribo dos bundos. Preciso acrescentar alguma coisa? Eca!

29/10/2016

GANHE DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISAS NA INTERNET

Se você chegou até aqui é porque você gostou, né? Então curta e compartilhe o Acidez Mental no Facebook com seus amigos! Seu clique é MUITO importante!

CLICA AQUI VAI

Comentários