FAÇA SEU CURRICULUM COMO LEONARDO DA VINCI FEZ EM 1482 E CONSIGA UM EMPREGO MUITO MAIS RÁPIDO!

FAÇA SEU CURRICULUM COMO LEONARDO DA VINCI FEZ EM 1482 E CONSIGA UM EMPREGO MUITO MAIS RÁPIDO!

Antes de ser o pintor de algumas das obras mais famosas do mundo, como a “Mona Lisa” e “A Última Ceia”, Leonardo da Vinci também era engenheiro, arquiteto e inventor; e, em 1482, o gênio renascentista estava em busca de um emprego.

Então, ele precisou escrever seu currículo. A carta de Da Vinci enviada ao Duque de Milão, Ludovico Sforza, é considerada o primeiro registro de um currículo da história.

Na carta, o inventor não conta sobre sua proficiência em línguas estrangeiras ou qual foi a universidade em que se formou. No lugar de uma narrativa cronológica de suas conquistas, Da Vinci faz uma lista dos serviços que podia oferecer ao duque.

Da Vinci fez o que muitos profissionais hoje têm vergonha de fazer: vender seu produto. Segundo José Augusto Minarelli, CEO da Lens & Minarelli e autor do livro “Venda seu peixe!”, a carta do renascentista mostra a lógica de mercado que todos que procuram emprego deveriam entender.

“É o princípio da oferta e procura”, diz ele. Quem procura um emprego oferece sua capacidade de resolver um problema e quem contrata está atrás dessa solução.

Se a procura é por soluções, Leonardo da Vinci oferecia todas para o duque. Minarelli destaca que ele se comunica diretamente com quem tem o poder de contratá-lo e apela para suas necessidades.

Sabendo que o aristocrata precisava defender seu território e posses, o artista lista suas invenções, armas, carruagens e outras estruturas que poderiam auxiliar seu possível patrono. Em caso de uma batalha no mar, ele poderia construir embarcações. Em tempos de paz, ele oferece pinturas, estátuas, prédio e dutos de água.

Minarelli elogia o discurso intuitivo que mostra o profissional versátil que era Da Vinci e a necessidade de seus serviços no presente e no futuro.

“Ele mostra ao duque o benefício proporcionado pelos seus conhecimentos, ele fala em pontes, barcos, catapultas. Quando a pessoa oferece algo que corresponde com a necessidade do outro, gera interesse e curiosidade”, explica ele.

Seguir o modelo do currículo de Da Vinci pode ser uma maneira de se diferenciar. No entanto, para ser bem sucedido, o especialista alerta que é preciso que o candidato seja consistente no conteúdo.

Segundo ele, existem dois modelos de currículo. O mais tradicional é no estilo biográfico, que mostra na ordem cronológica as experiências do profissional. O outro, no estilo da carta de 1482, é redigido visando um objetivo do profissional, como uma área ou cargo específico de seu desejo.

O primeiro é mais esperado pelos recrutadores, pois permite encontrar as informações com mais eficiência. Para Minarelli, o profissional com uma boa trajetória e bagagem suficiente pode organizar as informações para melhor comunicar os serviços que pode oferecer.

Ele estimula seus clientes a fazer um inventário de suas carreiras, pensando em realizações significativas, não apenas nos lugares onde trabalhou. Assim, eles sabem suas habilidades e podem escolher o que define seu perfil profissional.

“Acredito que todo profissional produz algo que é útil e que pode ajudar alguém”, fala Minarelli. Parte de valorizar e aprender a vender seu trabalho, para ele, é ter um interesse genuíno em ajudar a outra pessoa a solucionar seus problemas.

Com essa motivação, o profissional fica na memória de forma positiva e vira uma referência por suas habilidades.

Após sua carta, Leonardo da Vinci se mudou de Florença para Milão à serviço do duque como engenheiro, arquiteto, escultor e pintor. Sob sua patronagem, o artista criou a famosa obra “A Última Ceia”, em 1495.

 

Senhor Ilustre, Tendo agora considerado suficientemente os espécimes de todos aqueles que se proclamam habilidosos inventores de instrumentos de guerra, e que a invenção e operação dos ditos instrumentos não são nada diferentes daquelas de uso comum: esforçar-me-ei, sem prejuízo de qualquer mais uma, para me explicar a Vossa Excelência, mostrando ao senhorio o meu segredo, e depois oferecendo-lhes o melhor prazer e aprovação para trabalhar com efeito em momentos oportunos em todas as coisas que, em parte, serão brevemente mencionadas abaixo.

1. Eu tenho uma espécie de pontes extremamente leves e fortes, adaptadas para serem mais facilmente transportadas, e com elas você pode perseguir, e a qualquer momento fugir do inimigo; e outros, seguros e indestrutíveis pelo fogo e pela batalha, fáceis e convenientes de levantar e colocar. Também métodos de queima e destruição dos inimigos.

2. Eu sei como, quando um lugar é assediado, tirar a água das trincheiras, e fazer infinitas variedades de pontes, e caminhos e escadas cobertos, e outras máquinas pertencentes a tais expedições.

3. Se, em razão da altura dos bancos, ou da força do lugar e de sua posição, é impossível, ao sitiar um lugar, aproveitar-se do plano de bombardeio, tenho métodos para destruir toda rocha ou outro fortaleza, mesmo que fosse fundada em uma rocha, etc.

4. Novamente, tenho tipos de morteiros; mais conveniente e fácil de transportar; e com estes posso atirar pequenas pedras quase parecidas com uma tempestade; e com a fumaça destes causa grande terror ao inimigo, para seu grande detrimento e confusão.

5. E se a luta deve ser no mar eu tenho vários tipos de máquinas mais eficientes para ataque e defesa; e embarcações que resistirão ao ataque dos maiores canhões e pó e fumos.

6. Eu tenho meios por meio de minas e caminhos secretos e tortuosos, feitos sem ruído, para chegar a um local designado, mesmo que fosse necessário passar sob uma trincheira ou um rio.

7. Farei carros cobertos, seguros e inatacáveis, os quais, entrando no inimigo com sua artilharia, não há um corpo de homens tão grande, mas eles os quebrariam. E por trás disso, a infantaria poderia seguir sem ferimentos e sem qualquer impedimento.

8. Em caso de necessidade eu farei grandes armas, morteiros e artefatos leves de formas finas e úteis, fora do tipo comum.

9. Onde a operação de bombardeio poderia falhar, eu inventaria catapultas, manganels, trabocchi e outras máquinas de eficácia maravilhosa e não de uso comum. E, em suma, de acordo com a variedade de casos, posso inventar vários e infindos meios de ataque e defesa.

10. Em tempos de paz acredito que posso dar perfeita satisfação e igual a qualquer outro na arquitetura e na composição dos edifícios públicos e privados; e em guiar a água de um lugar para outro.

11. Posso fazer escultura em mármore, bronze ou barro, e também posso fazer qualquer coisa que possa ser feita, assim como qualquer outra, seja ele quem for.
Novamente, o cavalo de bronze pode ser levado na mão, que é para a glória imortal e honra eterna do príncipe seu pai de feliz memória, e da ilustre casa de Sforza.

E se qualquer uma das coisas acima mencionadas parece impossível ou impossível, estou mais preparado para fazer o experimento em seu parque, ou em qualquer lugar que possa agradar a sua Excelência – a quem eu me comento com a maior humildade, etc ”

 

Fonte: Exame

15/05/2018

GANHE DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISAS NA INTERNET


Se você chegou até aqui é porque você gostou, né? Então curta e compartilhe o Acidez Mental no Facebook com seus amigos! Seu clique é MUITO importante!

CLICA AQUI VAI

Comentários