COMPARANDO ÍDOLOS DAS GERAÇÕES

COMPARANDO ÍDOLOS DAS GERAÇÕES

Não é de hoje que os novos estilos (de moda, de música, de vida) vêm sendo esculachados pelo público mais velho. O engraçado disso tudo é que os ídolos de ontem podem ser facilmente comparados com os de hoje, e inclusive, pode-se notar MUITAS semelhanças. Dá pra chamar até de inspiração.

Inúmeras vezes ouvi uma pessoa dizer que Restart é uma merda, por diversos fatores. Não que ela esteja completamente errada, mas quem é você pra falar de roupa colorida e cabelo estranho quando…

na sua época o que mais bombava era ISSO:


Boy George (Culture Club) e David Bowie

Ou de viadagem, quando na sua época você idolatrava ISSO:


Bon Jovi e Queen

Ou de calça colorida, quando seus ídolos andavam assim:

Menudos e New York Dolls
Ou da bizarrice da Lady Gaga, quando nos anos 80 você idolatrava gente assim:
David Bowie
Cyndi Lauper

 

E nos 90, nem se fala:
Spice Girls

 

E por que achar estranho o cabelo colorido da Marimoon ou o corte do Neymar, quando não muito tempo atrás a coisa era assim:

Nena Hagen e Sigue Sigue Sputnik

Quem é você pra falar de Justin Bieber quando você ouvia Jordi e ainda dançava as músicas do Dominó? Cantarolava Step by Step do New Kids on the Block e ainda imitava tudo que seus ídolos vestiam ou faziam.

ONDE ESTÁ SEU DEUS AGORA?

Nota-se claramente a influência visual dos ídolos passados nos atuais. Você não pode fugir disso.

Enquanto alguns ficam xingando Fresno, Restart e afins por fazerem músicas melosas com letras bregas, parecem esquecer das traduções de Bon Jovi e afins:

E eu te amarei, baby, eternamente

E estarei lá sempre e um dia eterno

E estarei ai até que as estrelas não brilhem

Até que os céus explodam e as palavras não rimem

Sei que quando eu morrer você estará em minha mente

e eu amarei você eternamente

(Bon Jovi – Always)

 

Mas tudo evolui e algumas coisas pioram. O que virá a seguir será considerado ridículo por quem idolatrava o que era considerado ridículo por nós.

Na minha opinião, como boa saudosista, não se faz mais música como antigamente. Nem música nem ídolos. O que temos hoje é um apanhado de influências grotescamente modificadas, melodias grudentas, letras feitas pra vender.

Mas enfim, gosto é que nem bunda: uns tem, outros não tem.

Que diferença faz?

 

Fonte: TPM Semanal

15/11/2014

GANHE DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISAS NA INTERNET


Se você chegou até aqui é porque você gostou, né? Então curta e compartilhe o Acidez Mental no Facebook com seus amigos! Seu clique é MUITO importante!

CLICA AQUI VAI

Comentários