COMO AS TATUAGENS SÃO REMOVIDAS?

COMO AS TATUAGENS SÃO REMOVIDAS?

As tatuagens podem ser consideradas uma das mais antigas expressões corporais e artísticas adotadas pelo homem.

A arte de se ornamentar, usar penduricalhos, adereços e desenhos permanentes na pele, são práticas que remontam por exemplo os povos pré-colombianos.

Ainda hoje a prática vem se tornando cada vez mais popular. E se há 100 anos atrás podia ser relativamente raro encontrarmos alguém tatuado por aí. Hoje em dia essa realidade literalmente mudou.

Agora, por mais autêntica e decidida que uma pessoa seja. Os segundos antecedentes a uma sessão de tatuagem sempre serão segundos de dúvidas. Afinal, e se eu não gostar do resultado? E se em alguns anos eu perceber que esse desenho não combina comigo?

Essas e uma série de outras questões assombram a mente de quem tem vontade, mas nunca teve coragem de se submeter a uma sessão de tatuagem.

E foi exatamente ao notar esse padrão comportamental que o mercado se mobilizou. Afinal onde há demanda há oportunidade de negócios. E nos últimos anos surgiu o que é conhecido como laser removedor de tatuagens.

E agora entenda um pouco mais sobre como esse processo realmente funciona:

Como as tatuagens são feitas?

Para compreendermos como funciona na prática o processo de remoção de uma tatuagem, nós precisamos primeiro entender como a aplicação dessa arte funciona.

As tintas usadas para essa finalidade, são as chamadas tintas permanentes. Que são produzidas com metais pesados e pigmentos coloridos. A maquininha que é manuseada pelo tatuador, pode conter uma ou um conjunto de agulhas especiais.

Que para cobrir o equivalente a 5 cm² de pele, precisam fazer o equivalente a 28 mil perfurações.

A agulha especial consegue depositar a tinta em uma camada intermediária da pele, a chamada “derme”, que não se renova, e por isso o desenho ganha o efeito permanente.

Como uma tatuagem pode ser removida?

A lógica para entendermos como esse processo teoricamente permanente pode se tornar reversível, exige alguns conhecimentos básicos de biologia.

Mas vamos relembrar!

O nosso sistema imunológico é formado por proteínas, células especiais, tecidos e órgãos. Em conjunto eles trabalham para que nenhum invasor como um bactéria ou um vírus por exemplo nos contamine.

Os leucócitos, também chamados de glóbulos brancos são as principais células do sistema imunológico, que entram em ação quando qualquer ameaça é detectada.

Essas células ficam constantemente fluindo pelo nosso organismo, através do nosso sangue. Por isso quando um tatuador deposita na derme a tinta que é usada nas tatuagens. Os glóbulos brancos rapidamente reconhecem aquele material como um produto invasor.

Isso significa dizer que ele irá lutar para tentar nos proteger desse “inimigo”. O que acaba acontecendo na prática é que o maior mecanismo de defesa dos glóbulos brancos é realizar a fagocitose, ou seja, a digestão daquilo que não é bem-vindo.

Mas como você deve imaginar as partículas que compõem a tinta são grandes demais para serem digeridas pelos glóbulos brancos. E é exatamente essa incompabilidade que faz com que as tatuagens sejam permanentes.

Apesar disso nosso exército microscópico não desiste fácil, e fica constantemente tentando digerir aquele pigmento. E esta é a razão pela qual todas as tatuagens perdem cor e intensidade com o passar dos anos.

Agora que já entendemos como funciona o processo de se fazer uma tatuagem e também compreendemos como o nosso corpo reage a isso. Ficará muito simples compreender como a remoção acontece.

O processo de remoção de uma tatuagem é realizado por um laser que deve trabalhar na frequência exata.

Esse laser tem a capacidade de quebrar os pigmentos das tintas em pedacinhos ainda menores, isso facilita o trabalho do sistema imunológico que finalmente consegue digerir essas partículas que não haviam sido bem-vindas em nosso corpo.

Glóbulo Branco fagocitando uma bactéria de antraz

No final do processo as substâncias que compunham a tinta são depositados e eliminados pelo nosso fígado.

Mas vale a pena ressaltar que a remoção de uma tatuagem pode ser um processo ainda mais doloroso do que o ato de fazer uma, e que em determinados casos pode não ser 100% eficaz.

Tatuagens antigas e coloridas são as mais difíceis de se remover. Em todo caso é preciso procurar pela ajuda de um dermatologista, para decidir se o processo de remoção é ou não uma alternativa viável para o seu caso.

Fonte: Segredos do mundo

15/01/2018

GANHE DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISAS NA INTERNET


Se você chegou até aqui é porque você gostou, né? Então curta e compartilhe o Acidez Mental no Facebook com seus amigos! Seu clique é MUITO importante!

CLICA AQUI VAI

Comentários