AS 20 COISAS QUE A INTERNET DESTRUIU OU ESTÁ DESTRUINDO

AS 20 COISAS QUE A INTERNET DESTRUIU OU ESTÁ DESTRUINDO

Desde que o uso da internet se generalizou, ocorreram grandes mudanças nas nossas vidas, algumas positivas, outras negativas.

Tarefas que precisavam de dias para serem feitas, hoje são realizadas em minutos, enquanto tradições e habilidades que surgiram e cresceram ao longo dos séculos, hoje não passam de redundâncias.

Confira abaixo uma lista com 20 coisas, hábitos e posturas sociais, que a internet já destruiu ou está destruindo:


A arte de discordar educadamente e da crítica construtiva

A internet rebaixou os debates sobre qualquer tema ao nível de 5º subsolo. A intolerância, grosseria e a falta de educação reinam absolutas no Facebook, Twitter, Whatsapp nos comentários dos blogs ou em qualquer lugar onde o internauta tenha a oportunidade de escrever suas opiniões. Hoje em dia é normal criticar e discordar de qualquer coisa não com bom senso e argumentos inteligentes, mas com: “vai tomar no olho do teu cu”, “você é um filho da puta”, “você é uma vadia” ou “seu blog é uma merda”. A crítica construtiva está definitivamente morta.


Adolescentes ansiosos pela sua primeira playboy

Na minha época (lá nos distantes anos 80), um garoto de 12, 13, 14 anos que possuía uma revista playboy era considerado pelos amigos quase um deus. Hoje a onipresença de pornografia gratuita e pesada na internet acabou com um dos mais importantes ritos de passagem para os meninos pré-adolescentes: a compra de sua primeira revista de sacanagem. Por que tremer de medo diante de uma banca para comprar a playboy se as crianças hoje em dia tem em seus tablets e celulares, a um toque de distância, milhões de bucetas, peitos e bundas?


Lojas de discos

Em um mundo onde as pessoas não estão dispostas a pagarem por música, cobrar delas R$ 30 por 12 músicas dentro de uma frágil caixa de plástico, definitivamente, não é um bom modelo de negócio. Mas também perdeu-se a oportunidade de vasculhar com os dedos, pilhas de CDs e discos e encontrar as vezes, verdadeiras preciosidades e tambem a oportunidade de paquerar e fazer novos amigos. Quem nunca paquerou do departamento de discos da Mesbla ou do Mappin, ajudando uma gata a achar um disco, não sabe o que perdeu…


Ouvir um disco do início ao fim

Os mp3 são um dos benefícios da internet. Por um lado, não é mais preciso aguentar oito músicas chatas para poder ouvir uma ou duas que valem a pena. Mas, por outro lado, álbuns que realmente valem a pena nunca terão a audiência que merecem.


Escrever cartas

E-mail é mais rápido, barato e conveniente. Receber uma carta escrita à mão de um amigo se tornou um prazer raro, e até nostálgico. Como consequência, frases de despedida como ‘Com as melhores saudações’ ou ‘Um grande abraço’ foram substituídas por um simples e imbecil ‘Vlw’.


Pontualidade

Na era pré-internet e pré-celular, as pessoas precisavam manter seus compromissos e chegar ao local combinado na hora certa. Enviar mensagens de texto cinco minutos depois do compromisso para avisar os amigos do atraso se tornou uma das grosserias comuns da era da conectividade.


O respeito pelos mortos

O Twitter e o Facebook se tornaram uma tribuna aberta para piadas sobre a morte de pessoas famosas. A maioria de muito mau gosto.


Listas de telefone

Você pode encontrar tudo que quiser na internet, com dados muito mais completos do que as antigas e mofadas Páginas Amarelas. Mas o que você faz quando fica sem conexão?


Memória

Quando quase todo fato, não importa quão obscuro e misterioso, pode ser esmiuçado em segundos através do Google ou do Wikipedia, o ‘mero’ armazenamento e recuperação de conhecimentos em sua mente se tornou menos valorizado.


Concentração

Quem, entre o Gmail, o Twitter, o Facebook e o Whatsapp, consegue trabalhar? Uma nova tendência de distúrbio de concentração que se desenvolve.


Decorar números de telefone

Depois de digitar os números na agenda do seu celular, você nunca mais vai olhar para eles de novo. Você se lembra de cabeça os telefones de sua família? Não né?


Teorias conspiratórias

A internet é constantemente repudiada como dominada por pessoas excêntricas, mas, ao longo dos anos, se mostrou muito mais propensa para desacreditar teorias conspiratórias em vez de perpetuá-las.


Preencher formulários na última página dos livros

O mais próximo disso hoje são os serviços das livrarias virtuais como ‘Clientes que compraram este livro também compraram’


Álbuns de fotos e projeções de slides

Facebook, Flickr e sites de impressão de fotos como Snapfish são a nova maneira pela qual compartilhamos nossas fotos. No início deste ano, a Kodak anunciou estar descontinuando a produção do seu clássico filme Kodachrome por falta de demanda.


Depender de agentes de viagens para marcar férias

Para embarcar em uma viagem de férias, não precisamos mais passar obrigatoriamente pelo agente de viagens, que tenta insistentemente vender aquele pacote ‘imperdível’. Sites especializados montam a viagem dos sonhos dentro do orçamento possível.


Relógios de pulso

Ficar mexendo no bolso para pegar seu celular pode não ser tão elegante quanto olhar para um relógio de pulso, mas é mais econômico e prático do que andar por aí com dois equipamentos.


Artistas ainda não descobertos

Colocar suas pinturas ou poemas online é tão fácil, que os artistas desconhecidos não têm mais desculpas.


Matar tempo

Quando foi a última vez que você passou uma hora inteira olhando o mundo pela janela, “pensando na morte da bezerra”? Ou simplesmente sentado fazendo nada? A atração da internet sobre a nossa atenção é implacável e, cada vez mais, difícil de resistir.


Assistir televisão acompanhado

A internet permite que parentes e amigos assistam os mesmos programas em diferentes horários e em diferentes lugares, acabando com o significado daquele que foi um dos mais atrativos apelos culturais da classe média, a experiência compartilhada. Programas para assistir televisão juntos, se ainda existem, se limitam a eventos esportivos e reality shows.


O intervalo de almoço

Você deixa o seu computador para almoçar? Ou come um sanduba enquanto responde e-mails pessoais e bate papo no Whatsapp?


Esqueci alguma coisa?

04/01/2016

GANHE DINHEIRO RESPONDENDO PESQUISAS NA INTERNET

Se você chegou até aqui é porque você gostou, né? Então curta e compartilhe o Acidez Mental no Facebook com seus amigos! Seu clique é MUITO importante!

CLICA AQUI VAI

Comentários